cabelo-fino-e-ralo-6-dicas-para-evitar-a-quebra-e-o-ressecamento.jpeg

Cabelo fino e ralo: 6 dicas para evitar a quebra e o ressecamento!

Os cabelos finos e ralos são um desafio na vida de qualquer mulher, tanto em função da falta de volume quanto do aumento das chances de queda e até ressecamento dos fios. Justamente por isso, é preciso ter uma atenção especial ao cuidar, para que os fios fiquem saudáveis e brilhantes.

Mesmo com tendência à fragilidade, cabelo fino não é sinônimo de fraqueza. Para conhecer mais sobre os cuidados que você deve ter com as madeixas e aprender dicas para evitar a quebra e o ressecamento, continue lendo este artigo!

1. Aplique óleos vegetais

Normalmente, os cabelos finos e ralos tendem a ser mais oleosos, já que a pequena espessura do fio facilita a distribuição do óleo natural. No entanto, quem adquire esse tipo de cabelo em função de uma alteração química pode sofrer com o ressecamento, já que essas técnicas retiram os nutrientes e proteínas, impedindo a produção da oleosidade.

Nesse sentido, para quem sente o ressecamento, o ideal é aplicar óleos vegetais leves, que estimulam a renovação capilar e a reposição hídrica, lipídica e proteica. A minha indicação é utilizar o óleo de coco, que fortalece os fios em função da sua ação antioxidante e das grandes moléculas em sua fórmula.

2. Invista na reconstrução capilar

Estudos comprovam que a fibra do cabelo é uma proteína composta por aminoácidos e outros nutrientes que são produzidos naturalmente no organismo. A principal é a queratina, que atua na resistência e força do cabelo.

Acontece que os produtos químicos destroem os aminoácidos e reduzem a quantidade de queratina nos fios, deixando o cabelo fraco, fino e poroso. Assim, investir em uma reconstrução, principalmente durante o cronograma capilar, é fundamental para a manutenção da saúde do cabelo.

3. Utilize shampoos adstringentes

Para combater a oleosidade que pode surgir com facilidade nesse tipo de cabelo, o ideal é utilizar shampoos adstringentes que diminuem a produção natural do sebo. O indicado é procurar um produto que seja adequado ao seu tipo de cabelo, com menor consistência e transparente, para não pesar o fio.

Aplique-o diretamente no couro cabeludo e lembre-se de proteger os fios com óleo vegetal para evitar o ressecamento. Ainda, para realizar uma escolha certeira, lembre-se de procurar um profissional qualificado, evitando, então, uma compra equivocada e futuros problemas.

4. Aposte na loção capilar

Outro ponto fundamental é investir em uma loção capilar que fortaleça o crescimento dos novos cabelos. Por serem mais frágeis, o crescimento pode ser prejudicado e, consequentemente, demorado.

Para que isso não aconteça, procure um médico dermatologista para adquirir o produto ideal que engrosse o fio gradativamente e melhore a velocidade do crescimento, auxiliando no fortalecimento dos cabelos.

5. Evite a tração dos fios

Quem tem cabelo fino deve tomar cuidado para não provocar a tração dos fios. Prender os cabelos com elástico gera atrito, facilitando a quebra e a queda. Por isso, o ideal é sempre deixá-los soltos e, caso necessário, prendê-los com um coque.

Procure não dormir com os fios molhados e presos. Isso porque o próprio atrito entre a fronha e o couro cabeludo pode potencializar a queda em cabelos enfraquecidos. Deitar com eles molhados pode eventualmente favorecer o crescimento de fungos e facilitar a dermatite seborréia.

6. Diminua o uso do secador e chapinha

Altas temperaturas danificam todos os cabelos, principalmente os finos e ralos. Isso acontece porque o calor age nas cutículas protetoras, retirando as proteínas e as gorduras, danificando-as para deixar os fios modelados e maleáveis. Com isso, a hidratação natural é perdida e o cabelo tende a cair com mais facilidade.

Portanto, evite ao máximo o uso desses aparelhos e, caso utilize, lembre-se de aplicar um protetor térmico de qualidade para diminuir a agressão aos fios e evitar canalizar o calor diretamente no couro cabeludo.

A quebra e o ressecamento dos cabelos finos e ralos são consequências de pouco cuidado com os mesmos. É preciso ter atenção redobrada, sobretudo depois de químicas fortes, para que as madeixas não fiquem fracas e quebradiças. Lembre-se de investir em produtos de qualidade e de ter um acompanhamento profissional correto.

Agora que você já sabe quais são os principais cuidados para cabelos finos, o que acha de conhecer os melhores cortes para quem tem pouco cabelo? Boa leitura!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This
Navegação