cabelos-secos-e-sem-brilho-saiba-tudo-sobre-a-nutricao-capilar-e-reestruturacao-lipidica.jpeg

Cabelos secos e sem brilho? Saiba tudo sobre a nutrição capilar e reestruturação lipídica!

Quem gosta de cuidar dos seus cabelos já ouviu, certamente, falar sobre nutrição capilar. É uma das maneiras de deixar os cabelos bonitos e repor parte dos nutrientes, que são perdidos com o uso da piastra (chapinha), secador, processos químicos e outros hábitos prejudiciais à saúde dos fios.

Na realidade, sem os nutrientes adequados, os fios ficam fracos e opacos, caem ou se quebram. Também perdem a textura e a maciez natural.

Quer reverter ou evitar esses danos com a ajuda da nutrição capilar? Então, continue lendo este texto e saiba tudo o que precisa sobre esse tratamento.

O que é nutrição capilar?

O nosso cabelo é composto basicamente de queratina, uma proteína que dá estrutura aos fios e participa em 90% da formação e manutenção deles. Os 10% restantes da composição abrangem água, minerais, glicogênio e lipídeos.

Mas lipídeos não são gorduras? sim! Todos os cabelos possuem gorduras internas em sua composição.

Mas isso é saudável? Não pode deixar os cabelos oleosos? Não! São duas coisas diferentes. No caso dos cabelos oleosos há um excesso de produção de lipídeos pelas glândulas sebáceas, que são estruturas adjacentes às raízes dos cabelos. A gordura é produzida em excesso e fica do lado de fora dos fios, como um envoltório.

Enfim, na nutrição capilar o objetivo é repor as gorduras que são perdidas no dia a dia por causa da exposição a diversos agentes agressores.

Como saber se eu preciso fazer nutrição capilar?

Mesmo os cabelos que são macios e brilhantes podem se beneficiar da reestruturação lipídica (nutrição). Afinal de contas todas nós estamos expostas à poluição e luz solar que, mais cedo ou mais tarde, pode enfraquecer os fios e oxidar a melanina (pigmento).

Já os fios cacheados, crespos, descoloridos e os brancos precisam muito de nutrição. São fios naturalmente mais porosos. Além disso, os cacheados, crespos e afros, por exemplo, precisam de mais óleo, já que a oleosidade natural, nesses casos, não consegue chegar até as pontas por conta da estrutura em espiral dos fios.

Cabelo que tem muito frizz ou com volume descontrolado também é um forte candidato à nutrição capilar.

Como fazer a nutrição?

O primeiro passo é escolher um produto compatível com o seu tipo de cabelo, com substâncias específicas para atender as suas necessidades nutricionais. Normalmente, esses produtos têm como principal princípio ativo as manteigas ou óleos essenciais. Uma boa dica é usar cremes misturados com óleos, preferencialmente orgânicos. 

Escolhido o produto, aplique-o apenas no comprimento e nas pontas de cima para baixo fazendo um movimento de enluvamento. Se possível,  faça uma trança frouxa e deixe agir por algumas horas. Quando faço minha reestruturação lipídica em casa, deixo agir por uma noite inteira. Depois, lave os fios normalmente, usando muita água e menos shampoo. 

E lembre-se: nunca aplique o produto na raiz dos cabelos. O ideal é dar uma distância de, pelo menos, 2 cm do couro cabelo e começar a aplicar a máscara nutritiva a partir desse ponto. Produtos na raiz podem causar dermatite seborreica ou ainda descamação, irritação e hipersensibilidade do o couro cabeludo.

Gostou das nossas dicas sobre nutrição capilar? Se quiser receber outros posts como este, siga-nos nas redes sociais: Facebook e Instagram.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This
Navegação