como-evitar-a-calvicie-existe-alguma-maneira-de-se-fazer-isso.jpeg

Como evitar a calvície: existe alguma maneira de se fazer isso?

Você já deve ter se perguntado sobre como evitar a calvície, não é mesmo? Saiba que, infelizmente, não existe nada que possa evitar o aparecimento dessa doença, principalmente por se tratar de um problema genético.

No entanto, a boa notícia é que existem alguns tratamentos e cuidados que ajudam a desacelerar o processo e a deixar os fios mais saudáveis, evitando a rarefação e os problemas de autoestima relacionados a essa condição.

Por isso, neste post, vou explicar tudo sobre a calvície, tanto feminina quanto masculina, e o que pode ser feito— principalmente, se tiver alguma predisposição a ela. Continue a leitura e confira!

O que é calvície e o que a diferencia da queda de cabelo?

Alguns indivíduos podem apresentar queda de cabelo temporária por emagrecimento excessivo, estresse, infecção ou como sintoma de alguma doença. Geralmente essa queda é tratada com mudança de hábitos ou melhora espontaneamente.

Já a calvície, ou alopecia androgenética, é uma doença causada pelo hormônio di-hidrotestosterona (DHT), que ocasiona a rarefação crônica e progressiva, total ou parcial dos cabelos. Seus primeiros sinais são o afinamento dos fios até a interrupção total do crescimento — principalmente nas entradas (regiões próximas à testa) e no topo da cabeça.

Qual é a melhor conduta?

A melhor forma de identificar precocemente essa disfunção é consultando um dermatologista capilar. Só ele poderá realizar um diagnóstico correto do problema e, então, iniciar um tratamento preventivo o mais rápido possível — principalmente se há algum histórico de calvície na família do paciente.

Geralmente, são indicados medicamentos que mantêm a quantidade, a espessura e a saúde dos fios existentes e ainda estimulam o crescimento de novos, como o Minoxidil.

Quais são os melhores tratamentos?

Alguns cuidados básicos devem ser tomados para manter a saúde dos fios e do couro cabeludo, retardando a calvície e a queda de cabelo. Veja quais são eles!

Cuide bem do seu corpo

Ter uma boa alimentação é uma excelente conduta para manter a saúde do seu corpo e dos seus cabelos. Portanto, é imprescindível o consumo de proteínas, vitaminas, ferro, zinco e outros minerais essenciais para o bom desenvolvimento dos fios.

O cortisol, hormônio do estresse, pode contribuir (e muito!) para a queda dos cabelos. Por isso, recomendo a prática regular de exercícios físicos e sono de qualidade para produzir endorfina e controlar o estresse. 

Fuja da água quente

Lavar os cabelos com água muito quente aumenta a oleosidade do couro cabeludo e pode provocar um efeito rebote na produção de oleosidade. Portanto, utilize sempre água morna ou fria.

Proteja-se do sol

O uso frequente de bonés ou chapéus deve ser um hábito! A radiação ultravioleta pode “matar” precocemente o folículo piloso e contribuir de maneira negativa na evolução da alopecia androgenética.

Evite procedimentos agressivos

Os procedimento químicos agressivos devem ser evitados. Sabemos que pode provocar perda de matriz proteica, quebra do fios, oxidação da melanina e queimadura no couro cabeludo. Entretanto a coloração é bem vinda! Ela age como um protetor solar físico uma vez que encapa os fios e os protege da radiação ultravioleta.

Dessa maneira, concluímos que não é possível evitar o aparecimento da calvície. Mas podemos fazer um diagnóstico precoce e instituir um tratamento adequado para manter a saúde dos fios!
Além disso, é importante lembrar que o dermatologista capilar pode diagnosticar essa doença, definir um tratamento de sucesso e avaliar se está de fato funcionando!

E aí, gostou de saber mais informações sobre a calvície? Quer receber, em primeira mão, mais publicações sobre saúde capilar? Então, não deixe de assinar a newsletter e fique sempre atualizado sobre esse assunto! Até a próxima!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This
Navegação