conheca-as-7-principais-causas-da-caspa.jpeg

Conheça as 7 principais causas da caspa

A coceira insistente e os pontinhos brancos que aparecem nos fios de cabelos e nas roupas são apenas alguns dos contratempos causados pela caspa. Também conhecida como dermatite seborréica, a caspa é um problema relativamente simples, porém muito desconfortável. 

Uma pesquisa realizada pelo Instituto Ilumeo juntamente com a Head & Shoulders apontou que 70% dos brasileiros sofreram ou ainda sofrem com a caspa. Desse total apenas 35% buscaram especialistas para realizar um tratamento e tentar controlar o quadro. Neste post, explicaremos as principais causas da caspa e como aparece.

I. Entenda como é o couro cabeludo

Para entender melhor quais são as causas que levam ao aparecimento da caspa, é necessário compreender como funciona nosso nossos cabelos e o couro cabeludo. Cada fio de cabelo está inserido em uma unidade chamada pilo-sebácea, que é a união de um folículo piloso e uma glândula sebácea. 

A glândula sebácea é a responsável por produzir toda a oleosidade do couro cabeludo e dos cabelos. É uma mistura de lipídeos que propriedades antibacterianas. Ou seja, um líquido capaz de controlar as bactérias.

II. O que é a caspa?

Em termos gerais, a caspa é a eliminação excessiva das células mortas do couro cabeludo em um processo de descamação e renovação natural da pele. Quando há alguma alteração no organismo e uma inflamação da pele na região, essas células se acumulam e começam a ser eliminadas em forma de flocos brancos.

Normalmente, o processo de troca da pele do couro cabeludo acontece durante aproximadamente 28 dias. Mas se há algum fator que favorece a manifestação da caspa, ele pode acontecer de forma mais rápida, agravando o quadro.

III. Quais as principais causas da caspa?

Alguns fatores externos e internos podem acentuar o aparecimento da caspa. Confira abaixo quais as principais:

1. Dermatite seborreica

A dermatite seborreica pode ser usada como sinônimo de caspa. No entanto, observamos na dermatite um maior componente inflamatório. O couro cabeludo fica mais vermelho, mais irritado e com mais coceira. 

Além disso a dermatite pode se manifestar nas sobrancelhas, face, colo e dorso. Quando for muito extensa devemos suspeitar que existem doenças com baixa de imunidade associadas.

2. Hormonal

Os hormônios são responsáveis por regular a atividade da glândula sebácea.

Geralmente os hormônios androgênicos (masculinos) são quem estimulam essa produção. Qualquer desequilíbrio nos hormônios sexuais pode levar a produção de caspa. 

Esse desequilíbrio pode surgir pela produção interna (por exemplo síndrome do ovário policístico) ou pela ingestão (anabolizantes e produtos como maca peruana, amaranto e tribulus terrestris)

3. Emocional

A instabilidade emocional ocasionada pelo estresse leva ao aumento do cortisol plasmático. Isso pode ter como consequência direta o aumento da atividade das glândulas sebáceas e consequentemente a caspa. 

4. Medicamentosa

Vários medicamentos podem ter atividade androgênica, favorecendo o trabalho das glândulas sebáceas. Um exemplo muito comum é o uso de implantes hormonais com testosterona.

5. Má alimentação

Recentemente, a medicina tem revelado uma relação íntima entre a alimentação e oleosidade, principalmente com a ingestão de carboidratos simples (açúcares), leite e derivados do leite 

6. Tratamentos e produtos estéticos

Hidratações, condicionadores, máscaras e cremes de pentear em excesso são importantes causas de caspa. Esses produtos geralmente são oleosos ou cremosos. Eles se acumulam no couro e e precipitam o aparecimento da caspa. 

7. Fungos

Todos nós temos fungos no couro cabeludo. Faz parte da microbiota local. No entanto, esses fungos podem se multiplicar de maneira muito exagerada e causar uma inflamação inconveniente.

Caspas menos intensas podem ser controladas pelo aumento na frequência da lavagem dos fios ou pelo uso de shampoos mais adstringentes. 

O interessante é que você procure um profissional especializado caso perceba que sua caspa está incontrolável. Certamente um dermatologista saberá o que fazer 

Gostou de nosso post? Temos mais informações valiosas para você! Assine nossa newsletter e fique por dentro de nossas novidades e atualizações.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This
Navegação