entenda-ate-que-ponto-a-queda-de-cabelo-e-normal.jpeg

Entenda até que ponto a queda de cabelo é normal?

queda de cabelo é um fator que pode ou não trazer incômodos para a vida alguém, visto que é tanto algo natural do organismo quanto pode vir a ser uma patologia complicada. Mas, então, até que ponto ela é normal?

Neste artigo, separei as principais informações que você precisa conhecer sobre a queda e quando se preocupar com ela. Continue lendo para saber mais!

Quando a queda de cabelo é normal?

O organismo do ser humano é cíclico, está sempre se renovando. Assim como as células da pele se repõem, os cabelos também exercem essa função. A BBC publicou um artigo explicando que existem diferentes tipos de cabelo no couro cabeludo: aqueles que estão crescendo, os que estão estabilizados e outros que precisam cair.

Nesse sentido, o ser humano perde, em média, de 100 a 120 fios por dia, como parte natural, fisiológica e saudável do corpo. Esse número pode variar, principalmente na primavera e no inverno, quando os fios são lavados com água quente.

Uma boa forma de analisar a progressão da queda é comparar uma foto de um ano atrás com uma atual. Assim, você consegue fazer uma observação mais superficial e procurar um médico, caso necessário, evitando futuros problemas.

Quais são os sintomas da queda anormal?

Quando você consegue perceber uma queda mais acentuada, é sinal de que algo pode estar errado. Para facilitar a compreensão, você pode interpretar os sintomas da queda em três níveis diferentes:

  • afinamento do cabelo;
  • couro cabeludo à mostra;
  • fios muito finos, frágeis e quebradiços.

Inicialmente, o cabelo fica mais fino e a queda é mais acentuada do que o normal, independentemente da estação do ano e da temperatura do banho. Logo após, se nada for feito, a queda é intensificada e o couro cabeludo começa a aparecer, afinando mais ainda os fios e chegando no terceiro estágio, em que eles estão fracos e caem bastante.

Para que se encontre o real motivo da queda, indico sempre procurar um dermatologista capilar qualificado que identifique o problema e desenvolva um tratamento adequado para amenizar os sintomas.

Existem doenças para o excesso de queda?

Com a queda anormal, algumas patologias podem surgir se o tratamento não for realizado de forma correta ou logo após a identificação do problema. Listei as duas patologias mais comuns abaixo:

Alopecia

A alopecia nada mais é do que a rápida perda de cabelos, sobretudo do couro cabeludo, e pode surgir em função de diferentes aspectos. Os mais comuns são os genéticos e hereditários, caracterizando-se, então, como uma doença autoimune, e os fatores associados a técnicas agressivas aos cabelos, principalmente a aplicação de produtos químicos.

tratamento é bem eficiente, mas deve sempre ser realizado com um dermatologista especialista na área, para que as causas sejam bem reconhecidas e o procedimento seja direcionado.

Foliculite decalvante

Além da alopecia, a foliculite também surge como uma patologia da queda de cabelo. No entanto, ao contrário da primeira, ela caracteriza-se por inflamar a glândula sebácea do couro cabeludo.

Normalmente é mais agressiva e pode ocasionar uma alopecia definitiva. Porém, existem tratamentos bastante eficientes que variam de acordo com o grau de cada paciente.

A queda de cabelo pode assustar muitas pessoas, mas é preciso ter em mente os seus diferentes tipos e graus até se tornar uma patologia. Lembre-se de que a perda dos fios é uma parte natural da sua reposição, mas que em caso de excesso, é sempre indicado procurar um profissional.

E então, gostou do meu artigo? Tem mais dúvidas sobre a calvície? Indico a leitura de um post que desenvolvi explicando as diferentes causas da queda. Confira!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This
Navegação