progressiva

Escova progressiva e queda de cabelo: entenda essa relação

Entre os procedimentos mais requisitados nos salões de beleza está a escova progressiva, usada para modificar a textura dos fios e deixa-los mais lisos. 

Porém, junto com a beleza podemos ocorrer alguns prejuízos. Afinal de contas as escovas progressivas são feitas com aldeídos, como o formol, o ácido glioxílico e o gluteraldeido. Em tese essas substâncias podem causar enfraquecimento e queda dos fios. mas o principal risco se refere a irritabilidade das vias aéreas superiores (nariz e garganta) além da intoxicação da medula óssea, podendo ser considerado um produto cancerígeno. Dessa maneira, tanto os clientes quanto os profissionais dos salões ficam expostos ao risco, mesmo usando máscaras, pois se trata de  uma molécula extremamente volátil.

A comercialização de produtos com essas substâncias não é proibida, bem como o seu uso, desde que estejam em conformidade com as normas da Anvisa.

Quais são as quantidades permitidas de formol e gluteraldeído?

O formol, também conhecido como formaldeído, é a menor molécula da família dos aldeidos. Ele é capaz de modificar a estrutura química dos fios e fazer uma impermeabilização. Os cabelos ficam com aspecto envernizado e permanecem lisos por 2 a 4 meses. Na concentração permitida pela ANVISA o formol pode ser usado a 0,2% (como conservante). Nessa concentração ele não tem capacidade de alisar os fios. 

Escova progressiva e queda de cabelo, como evitar essa relação?

O ideal é não fazermos escova progressiva pelos riscos de carcinogênese. No entanto a maioria das mulheres ama o resultado e não abre mão do procedimento. Então não vamos fechar os olhos para a realidade: já fiz a progressiva e meus cabelos estão ressecados. E agora? Vamos correr atrás do prejuízo não é mesmo?! Os seus cabelos merecem os mesmos cuidados em casa que recebem no salão. Por isso não economize (muito) com o shampoo e o condicionador. São essenciais em todos os tipos de cabelo. Já as máscaras devem ser feitas no comprimento e nas pontas, de acordo com a necessidade. Cabelos lisos e oleosos geralmente ficam “minguados” com o uso das máscaras. Evite! 

 

O que é mito e o que é verdade?

Abaixo listamos alguns mitos e verdades sobre a escova progressiva, acompanhe:

Todas as escovas progressivas alisam?

Verdade. Todas as escovas progressivas têm aldeído, seja formaldeído, gluteraldeído, ácido glioxilico, etc., responsável por modificar a estrutura dos fios e alisar. 

É preciso ficar três dias sem lavar os cabelos?

Mito. Os cabelos podem e devem ser lavados normalmente logo após o fim do procedimento. 

Não se deve fazer escova progressiva em cabelos coloridos?

Verdade. Não se deve fazer progressiva de maneira alguma… Mas se for arriscar pode fazer com os cabelos coloridos sim. Porém, o recomendado é que haja um espaço de tempo entre os dois procedimentos, para não prejudicar tanto os cabelos.

E então, ficou ainda alguma dúvida sobre a relação entre escova progressiva e queda de cabelo? Deixe seu comentário!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This
Navegação