estresse causa queda de cabelo estresse causa queda de cabelo

Estresse causa queda de cabelo? Como resolver? Descubra!

4 minutos para ler

A queda de cabelo é um problema frequente, que atinge todas as pessoas. Para termos uma ideia, estima-se que cerca de 50% de todas as mulheres tenham alguma queixa relacionada ao tema. Por isso, conhecer os fatores que influenciam no ciclo capilar ajuda tanto a identificar o problema quanto a tratá-lo. Mas afinal, o estresse causa queda de cabelo ou isso é um mito?

Neste artigo, explicaremos em quais casos o estresse pode realmente estar relacionado à queda de cabelo e quando você deve se preocupar com ele. Em um assunto tão popular e polêmico, é fundamental se munir de informações de qualidade, baseadas na ciência. Continue lendo para saber mais!

Qual é a relação entre estresse e queda de cabelo?

“Estou ficando careca de preocupação” — você já ouviu essa frase? Ela traduz, em forma de provérbio popular, como o estresse e a queda de cabelo são classicamente relacionados. Vamos entender melhor como essas duas coisas se relacionam.

Atualmente, acredita-se que o intermediador entre o estresse e o folículo capilar seja um hormônio chamado cortisol. Ele é secretado pelas glândulas adrenais, localizadas logo acima dos rins, e é estimulado pelo estresse — tanto o psicológico quanto o físico.

O cortisol tem várias ações no organismo. Quando secretado de maneira crônica, o estresse pode interferir no ciclo do fios de cabelo, que passa da fase anágena para a fase telógena com muita rapidez. E isso se traduz clinicamente como queda de cabelo.

No entanto, outros fatores podem estar relacionados ao estresse, como falta de sono e má alimentação, que geralmente ocorrem juntas. Por isso, não sabemos ao certo qual é o mecanismo exato do efeito do estresse na queda de cabelo.

Quando o estresse causa queda de cabelo?

Consideramos que a queda de cabelo pode ser efeito do estresse em casos crônicos, mais severos. Isso não significa que casos leves não possam levar à queda, mas sim que é necessário investigar outras causas da queda de cabelo nessas situações. Sempre devemos excluir todas as causas possíveis de queda de cabelo (hipotireoidismo, hipovitaminoses, anemia, ferropenia, cirurgia, medicamentos, químicas, etc).

Por esse motivo, a consulta com um profissional habilitado na área é fundamental para a elucidação correta do diagnóstico.

Como prevenir e tratar a queda de cabelo causada pelo estresse?

O melhor tratamento para a queda de cabelo, seja qual for a causa, é controlar o que a está causando. No caso do estresse, devemos identificar o fator estressante e avaliar se é possível reduzi-lo. Algumas medicações e procedimentos podem ajudar a contrabalançar seus efeitos nocivos, mas eles devem ser sempre orientados por um profissional. Não confunda estresse crônico com problemas. Os problemas sempre vão existir. A diferença é como vamos lidar com eles.

A dermatologia é a área da medicina adequada para tratar desordens da pele e dos cabelos. Outros profissionais, como psiquiatras e psicólogos, também podem participar do tratamento para reduzir o estresse.

Se você está procurando uma opção de qualidade em Belo Horizonte, a Dra. Amanda Gomes pode ajudar. Dermatologista e especialista em tratamentos capilares, ela é, atualmente, a única profissional com mestrado em calvície feminina em Minas Gerais. Seu consultório está localizado na Savassi, no coração da capital mineira, com fácil acesso e um ambiente aconchegante e moderno.

Saber como o estresse causa queda de cabelo é fundamental para identificá-la nas fases iniciais e procurar ajuda profissional. Nesse contexto, a dermatologia é a especialidade mais indicada para buscar um diagnóstico correto e tratar a queda de cabelo da melhor maneira possível.

Para tratar sua queda de cabelo, não perca tempo. Marque já uma consulta com a Dra. Amanda Gomes! Ela está preparada para atender você e iniciar seu acompanhamento.

Posts relacionados
Share This