feridas no couro cabeludo feridas no couro cabeludo

Feridas no couro cabeludo? Descubra o que pode ser!

4 minutos para ler

As feridas no couro cabeludo certamente são um sinal de que alguma coisa estranha está acontecendo. Isso significa que é preciso observar atentamente os sinais e os sintomas que seu corpo está transmitindo para encontrar a solução para o problema.

Logo de início, devemos informar que pequenos machucados na cabeça podem ter diferentes causas.

Neste post, falaremos sobre as principais causas que levam a esse problema e como você pode iniciar seu tratamento de forma descomplicada. Pronto para saber mais a respeito? Continue sua leitura até o final!

As principais causas das feridas no couro cabeludo

Assim como a pele, o couro cabeludo está sujeito as mais variadas condições clínicas. Cabe a nós observamos nossa saúde e traçar uma rotina de cuidados que esteja de acordo com nossa individualidade.

Abaixo, falaremos sobre algumas das mais comuns.

Dermatite Seborreica

Uma das causas mais comuns e de menor gravidade é dermatite seborreica, popularmente conhecida como caspa.

A caspa está intimamente relacionada com a oleosidade do couro cabeludo e na proliferação de fungos, dois dos fatores principais que causam as tradicionais placas brancas que geram coceira. O ato de coçar frequentemente e com maior intensidade pode gerar pequenas feridas que causam ardor e tremendo desconforto, especialmente durante o banho.

A própria dermatite seborreica causa coceira. O controle é feito com shampoos, aumento na frequência da lavagem, corticóides tópicos e mudança de hábitos alimentares, além de excluir o uso do condicionador.

Foliculite

A foliculite é caracterizada pela inflamação dos folículos pilosos. Seu principal sintoma é o surgimento de pequenas bolinhas amareladas ao redor da base do fio de cabelo. É como se fosse uma espinha no couro cabeludo. Assim como no caso anterior, a coceira pode levar ao ferimento das regiões afetadas, também gerando ardor e desconforto ao paciente.

É mais comum em homens, que tem maior taxa de testosterona, que estimula a oleosidade do couro cabeludo.

Dermatite de contato e outras condições possíveis

A dermatite de contato é uma inflamação da pele ou do couro cabeludo em resposta algum produto utilizado. Ela pode ser dividida em dermatite de contato alérgica,quando o paciente tem um sistema imunológico reativo e que não “combina” com determinado produto.

Pode ser a dermatite de contato por irritante primário, quando o paciente tem contato com algum produto extremamente básico ou ácido e desenvolve uma espécia de queimadura.

E ainda a dermatite de contato por irritante secundário, quando o couro cabeludo está ressecado ou ferido ou fissurado e fica mais exposto e propenso a irritações com produtod que normalmente são inofensivos.

O principal sintomas da dermatite de contato é a coceira. Com a evolução surgem as feridinhas, conhecidas como escoriações e até mesmo casquinhas (crostas).

Não existe cura para as dermatites de contato. o ideal, e às vezes muito difícil, é identificar o agente causador e interromper o contato definitivamente com o mesmo.

Essa identificação pode ser feita pela anamnese (conversa com o médico) ou por um exame que se chama teste de contato.

Ao identificar qualquer um desses sintomas que mencionamos, a consulta médica é altamente recomendada para identificar e iniciar seu tratamento.

Como evitar essas feridas

O primeiro passo para evitar as feridas no couro cabeludo é a higiene, que deve ser feita de maneira apropriada.

O shampoo deve ser o adequado para sua pele e, no caso de alguma reação adversa, é recomendada a troca para outro produto menos agressivo. Lembrando que esse cuidado se estende para tratamentos capilares estéticos e qualquer outro item que seja aplicado regularmente aos cabelos e no couro cabeludo.

Muito cuidado na escolha da coloração. Opte por marcas profissionais e não tente fazer no próprio domicílio se possível!!!!

Além dessas recomendações, ter alguns hábitos como: evitar banhos com água quente regularmente ou por período prolongado e não compartilhar escovas são importantes para sua saúde capilar. Por fim, a utilização de bonés e chapéus deve ser reduzida para evitar um ambiente propício para proliferação de fungos e bactérias além de outros problemas.

Mais uma vez, ressaltamos que no surgimento de qualquer sinal mencionado acima é extremamente importante procurar um profissional qualificado para cuidar dos seus cabelos. Seguindo todas essas dicas, temos certeza que os riscos serão afastados significativamente.

Gostou do post sobre feridas no couro cabeludo? Tem alguma dúvida ou precisa de diagnóstico? Entre em contato conosco e marque sua consulta o quanto antes — estamos à disposição!

Posts relacionados

Deixe uma resposta

Share This