finasterida-entenda-o-que-e-e-quais-os-seus-efeitos-colaterais.jpeg

Finasterida: entenda o que é e quais os seus efeitos colaterais!

Perder o cabelo é uma grande preocupação na vida de qualquer sujeito, afinal, atinge diretamente a autoestima. De maneira geral, os homens sofrem mais do que as mulheres em função da quantidade de testosterona presente no organismo. No entanto, existe um medicamento que pode ser utilizado para controlar e combater a calvície masculina: a Finasterida.

Se você ainda não conhece o medicamento, continue lendo este artigo que desenvolvi com todas as informações sobre o assunto — desde o funcionamento da Finasterida até os possíveis efeitos colaterais.

Como funciona a Finasterida?

O organismo masculino produz a testosterona com o intuito de proporcionar o desenvolvimento do sistema reprodutor e as mudanças corporais na puberdade. Além disso, o hormônio estimula o crescimento muscular e regula o desejo sexual.

Acontece que, em algumas regiões do corpo — como os folículos capilares e a próstata —, uma pequena porcentagem da produção de testosterona se converte no hormônio dihidrotestosterona (DHT), que é cinco vezes mais potente do que a própria testosterona.

A DHT, por sua vez, participa de todas as funções da testosterona, auxiliando no desenvolvimento do sistema sexual masculino durante a adolescência. No entanto, ele também pode causar a calvície, tendo em vista sua capacidade de se conectar com os receptores androgênicos dos folículos capilares, diminuindo o crescimento do cabelo.

Para impedir que o DHT se ligue aos receptores capilares — e, consequentemente, diminuindo a queda de cabelo —, o mercado desenvolveu um fármaco chamado Finasterida, que reduz os níveis de DHT no organismo sem prejudicar a produção de testosterona.

É preciso ter em mente que o tratamento é medicamentoso e precisa sempre contar com a orientação e o auxílio de um profissional qualificado para não causar prejuízos ao organismo. Além disso, é sempre indicado que o paciente faça exames de sangue com dosagem hormonal, testes hepáticos e espermograma — solicitados pelo médico — para ter um tratamento eficaz.

Quais são os efeitos colaterais do medicamento?

Por ser um fármaco que atua diretamente na enzima que converte a testosterona em DHT, a Finasterida não está livre de efeitos colaterais. Um estudo divulgado pelo Jornal da Associação Americana de Medicina demonstrou que eles acometem uma porcentagem muito ínfima dos pacientes, podendo questionar sua durabilidade e gravidade.

Fazendo uma análise criteriosa da bula, o medicamento apresenta alguns efeitos colaterais, mesmo que seja bastante eficiente na estimulação da recuperação dos folículos capilares e na redução do progresso da calvície. Abaixo, você pode conferir os mais comuns.

  • perda de libido;

  • diminuição do volume da ejaculação;

  • reações alérgicas à composição da fórmula;

  • aumento da sensibilidade e tamanho das mamas;

  • edema labial e erupções cutâneas nos casos mais graves;

  • sintomas de depressão nos casos mais graves.

Para garantir a segurança dos pacientes, os estudos realizados pelos laboratórios indicam que os efeitos ocorrem em grau leve e são eliminados gradualmente, tanto em quem interrompe o tratamento quanto em quem faz uso contínuo.

A Finasterida é um medicamento muito efetivo no tratamento contra a calvície masculina. Para fazer o uso correto, lembre-se de consultar um médico de confiança que faça a prescrição, além de realizar exames periódicos e ter um acompanhamento seguro durante o uso.

Gostou deste artigo? Ficou com alguma dúvida sobre o tratamento? Deixe um comentário!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This
Navegação