o que é peeling capilar o que é peeling capilar

O que é peeling capilar: tire suas principais dúvidas

4 minutos para ler

A pele do couro cabeludo é muito semelhante à do resto do corpo: da mesma maneira que em outros locais, ela também acumula impurezas e precisa de cuidados dermatológicos. Por isso, procedimentos que vão além da higienização habitual podem ajudar a manter a pele do couro cabeludo sempre saudável. Por isso, é importante entender o que é peeling capilar.

Antes de investir nele, no entanto, é preciso se basear em informações de confiança. Como qualquer outro peeling, o capilar requer cuidado e tem indicações específicas. A seguir, responderemos às principais dúvidas que podem surgir sobre o procedimento. Vamos lá?

O que é o peeling capilar?

Para entendermos como o peeling funciona, devemos começar entendendo a fisiologia do couro cabeludo. Como qualquer outro tecido do corpo, suas células se desenvolvem até certo ponto, e depois “morrem” naturalmente. Essas células mortas são descamadas aos poucos, na maioria das vezes não percebermos.

No couro cabeludo, no entanto, a descamação natural pode ser um problema. Quando a descamação é excessiva, ela se chama caspa ou dermatite seborréica, e pode favorecer a queda de cabelo. Em casos mais avançados, as células mortas podem levar à inflamação do couro cabeludo, dando origem a dermatite seborréica grave ou até mesmo psoríase. É para ajudar a resolver esse problema que usamos o peeling capilar.

A palavra “peeling” vem do inglês to peel, que significa, literalmente, “descascar”. Seu objetivo é remover as camadas mais superficiais da pele de forma cuidadosa, para se livrar das células mortas e estimular o crescimento das mais jovens.

Existem dois métodos de execução do peeling: o químico e o físico. No físico, a esfoliação é feita por pequenas partículas que retiram a pele mais superficial. No químico, produtos específicos são usados para remover essa camada. Como o couro cabeludo é de difícil acesso pelo método físico, o químico geralmente é o mais utilizado.

Quando o peeling capilar é indicado?

O peeling capilar é especialmente útil para tratar casos de caspa, queda de cabelo ou dermatites causadas pela descamação da pele. No entanto, ele também pode ser usado por pessoas saudáveis, para melhorar o aspecto e a higienização do couro cabeludo.

Isso ocorre porque, além de estimular o crescimento de células jovens da pele, o produto também atua nos folículos capilares. Ele melhora a saúde do couro cabeludo e favorece um ambiente mais propício para o crescimento dos fios, além de retirar sujidades acumuladas no couro cabeludo. Devido à sua ação higienizadora, ele pode ser especialmente útil para quem usa muitos cosméticos (que ficam depositados) ou faz vários procedimentos no cabelo.

Onde fazer o peeling capilar?

O peeling químico, em qualquer parte do corpo, demanda produtos controlados e pode ser feito até em casa. Mas deve ser feito com cuidado porque esses porque os princípios ativos podem ser irritantes para o couro cabeludo e até causar uma secura excessiva. no caso da psoríase pode levar até a uma piora, o que chamamos de fenômeno de kebner.

Um efeito peeling pode ser obtido com produtos esfoliantes, que também estão disponíveis em versões. Apesar de poderem ajudar, no entanto, eles têm uma potência muito menor que a dos produtos usados no peeling profissional.

Por isso, melhores resultados podem ser obtidos em clínicas especializadas, que tenham experiência no peeling capilar. É importante, no entanto, que o procedimento seja orientado por um dermatologista, médico responsável pelos cuidados com a pele.

Se você está procurando dermatologista em BH, a dra. Amanda Gomes pode ajudar. Especializada em cuidados capilares femininos e com experiência em peeling capilar, ela é uma opção qualificada para cuidar do seu couro cabeludo. Atualmente, ela está atendendo na Savassi e no Hospital Socor, localizado no Barro Preto.

Aproveite para agendar uma consulta com a Dra. Amanda! Entre em contato e saiba mais.

Posts relacionados
Share This