quando-a-queda-de-cabelo-e-normal.jpeg

Quando a queda de cabelo é normal?

Geralmente, uma pessoa pode perder algumas dezenas de cabelos por dia. Isso é totalmente normal e se deve ao processo natural de crescimento e renovação capilar. Por isso é comum encontrarmos fios no chão do banheiro, na pia e na toalha, principalmente após o banho e após a escovação. 

No entanto, quando o paciente percebe um aumento na quantidade de fios perdida diariamente pode ser um sinal de que algum problema mais sério esteja acontecendo. É fundamental saber diferenciar uma queda de cabelo normal e uma queda chamada patológica. Neste post, vou ensinar como você pode fazer isso. Então, continue ao leitura e confira!

Quantos fios de cabelo podem cair por dia?

A queda faz parte do ciclo de vida do cabelo, que podem ser divididos em quatro etapas: anágena, catágena e telógena. A primeira é a fase de crescimento, que pode durar por até oito anos. É o momento em que o fio está com o metabolismo ativo, ganhando espessura e comprimento e produzindo o pigmento melanina. Na segunda fase, eles amadurecem e entram em latência por até 3 meses. Na terceira, o fio começa a se desprender em direção a superfície e um novo cabelo começa a ser produzido. Em seguida, na fase kenógena, ocorre a queda verdadeira do fio.  Logo após isso, um novo ciclo se inicia. 

Portanto, os fios de cabelo que caem diariamente não devem se tornar motivo para preocupações, desde que a quantidade seja constante e não ultrapassem o limite de 100 unidades. Em alguns períodos, principalmente entre o fim do verão e o início do outono, a troca capilar pode ser mais rápida. É uma característica dos mamíferos. 

Como identificar se a queda está além do normal?

É um pouco complicado contar os cabelos que caem no chão, mas é válido observar a quantidade que fica no travesseiro, na escova e nos dedos. A comparação é muito subjetiva. No consultório o teste para sabermos se os fios está com queda ativa se chama “teste de tração” ou “manobra de saburoud”. 

Outro sintoma bastante comum são as falhas no couro cabeludo, principalmente nas “entradas” da cabeça, também chamadas de patchs. Isso pode indicar a existência de algumas doenças, como a calvície, um fator genético provocado pelo hormônio di-hidrotestosterona ou alguma doença produtora de hormônio como a síndrome do ovário policístico. 

 

Quais são as possíveis causas?

De acordo com a literatura médica vigente, além da calvície, o estresse e as dietas radicais são fortes candidatos a provocar a queda capilar. Além desses fatores, também existem outras possíveis causas para essa disfunção:

  • ingestão de suplementos;
  • anemia;
  • interrupção pílulas anticoncepcionais;
  • deficiência de vitaminas;
  • problemas na tireoide;
  • quimioterapia;
  • dermatite seborreica;
  • diu medicado;
  • infecções por fungos;
  • abuso de hormônios esteróides;
  • tração exagerada dos fios ;
  • período pós-parto.

Por fim, se mesmo depois de ler este artigo você ainda estiver se perguntando se é apenas a queda de cabelo normal que acontece com você, o mais indicado é consultar um dermatologista capilar. Apenas este profissional poderá avaliar detalhadamente o seu caso, fazer um diagnóstico assertivo e propor um tratamento adequado.

E aí, gostou de saber mais sobre a queda de cabelo e como diferenciá-la de alguma condição mais séria? Quer deixar a sua opinião sobre o assunto? Então, não deixe de comentar este post e compartilhar sua experiência comigo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This
Navegação