queda de cabelo hormonal queda de cabelo hormonal

Entenda como os hormônios afetam os cabelos

4 minutos para ler

Os hormônios são substâncias que regulam vários processos em todo o nosso corpo, incluindo a pele e os cabelos. Por isso, quando eles sofrem alguma alteração, a saúde capilar pode ser afetada e gerar a chamada queda de cabelo hormonal.

Para ilustrar a importância desse efeito hormonal nos cabelos, basta analisar uma foto de quando você era criança. É natural que a textura, a cor e a distribuição dos cabelos mude com a idade, o que se deve, em parte, ao efeito dos hormônios. Também é possível observar essa mudança durante a gravidez e após a menopausa.

Para facilitar o entendimento sobre o tema, falaremos sobre alguns hormônios que podem estar relacionados ao cabelo e levar à sua queda. Continue lendo para saber mais!

1. Cortisol

O cortisol é um hormônio secretado pela glândula suprarrenal, que fica logo acima dos rins. Ele tem uma ampla atuação no corpo humano, regulando desde a resposta imunológica até os níveis de glicose no sangue. É conhecido por ser o “hormônio do estresse”, secretado em casos de ansiedade e estresse excessivo crônico.

Ao que parece, uma elevação crônica nos níveis de cortisol pode estar relacionada à queda de cabelo. Isso pode estar relacionado a um processo de vasoconstrição, que reduz o calibre dos vasos sanguíneos em todo o corpo. Quando esse estado se prolonga por meses e anos, a nutrição dos fios capilares pode ficar comprometida e levar à queda de cabelo.

2. Hormônios tireoidianos

A tireoide é outra glândula que exerce um papel global na regulação do corpo humano. Seus principais hormônios são a triiodotironina (T3) e a tiroxina (T4), que desempenham as mais variadas atividades. Damos o nome de hipertireoidismo quando seus níveis estão aumentados, e hipotireoidismo quando ocorre o inverso.

Tanto o hipo quanto o hipertireoidismo podem gerar queda de cabelo porque aceleram o cilo do fio além de deixá-los mais secos e quebradiços. A doença geralmente vem acompanhada de outros sintomas, como alterações cardíacas, diarreia e ansiedade em estados avançados.

3. DHT

Um dos hormônios mais conhecidos na queda de cabelo hormonal é a di-hidrotestosterona (DHT). Mais preponderante em homens, ele é derivado da testosterona, considerada o hormônio masculino, embora também esteja presente nas mulheres.

A dihidrotestosterona é 5 vezes mais potente que a testosterona

Seu aumento é a principal causa da alopécia androgenética masculina, o motivo pelo qual muitos homens ficam calvos. Isso ocorre por uma ação direta do DHT no folículo piloso, encurtando o ciclo do cabelo e favorecendo a miniaturização progressiva e constante dos fios. Como o hormônio é mais produzido no corpo masculino, a prevalência de casos é proporcional aos níveis hormonais. Nas mulheres o mecanismo da calvície é mais complicado e multifatorial, mas sabemos que a DHT também tem participação.

4. Estrógeno e progesterona

Os dois hormônios femininos, estrógeno e progesterona, também estão associados ao metabolismo capilar. É por esse motivo que mulheres podem sentir o cabelo mudando ao longo do ciclo menstrual ou durante a gravidez. Após a menopausa, os efeitos da falta de estrógeno também podem ser sentidos pelo corpo da mulher, favorecendo a queda de cabelo.

O mecanismo de atuação desses hormônios nos fios ocorre principalmente por sua ação não ciclo dos mesmos, favorecendo a fase de crescimento, chamada anágena.

A queda de cabelo hormonal é um problema frequente em homens e mulheres. Saber quais hormônios podem afetar o cabelo e como eles fazem isso é a principal maneira de ficar alerta quanto a outros sintomas que podem indicar a doença. Em caso de dúvidas, conte com a Dra. Amanda Gomes Dell’Horto, que atua como dermatologista em BH e é referência em tratamento capilar e calvície feminina.

Já que estamos falando sobre a atuação dos hormônios nos cabelos, descubra agora mesmo se os anticoncepcionais interferem ou não na saúde dos fios.

Posts relacionados
Share This