saiba-tudo-sobre-o-tratamento-com-mmp.jpeg

Saiba tudo sobre o tratamento com MMP

Os avanços da tecnologia têm trazido muitas opções interessantes para a dermatologia. Um método relativamente recente no mercado, que tem feito bastante sucesso ultimamente, é a MMP (Microinfusão de Medicamentos na Pele).

O tratamento com MMP é eficaz em várias condições da pele e do couro cabeludo, sobretudo nas alopecias — queda de cabelo.

Neste post, vou explicar um pouco sobre como funciona a Microinfusão de Medicamentos na Pele, qual é o seu papel no tratamento da queda de cabelo e seus principais benefícios. Acompanhe!

Em que consiste o MMP?

Trata-se de um método capaz de inserir medicamentos ativos diretamente no local em que é necessária essa aplicação. Tudo isso de maneira menos dolorida e mais eficiente.

A MMP utiliza um aparelho chamado Cheyenne. É uma máquina de tatuagem de fabricação alemã com 27 agulhas na extremidade. Tanto a velocidade quanto a profundidade (0,1 a 2 mm) de penetração pode ser finamente controlada pelo médico.

A perfusão é realizada pela máquina com microagulhas, em um movimento de vai e vem e com profundidade controlada, tornando a absorção mais rápida, uniforme e precisa. As agulhas são imersas nos medicamentos estéreis, que são infiltrados no couro cabeludo e na pele, oferecendo uma ação muito mais eficaz.

Essa é uma técnica descomplicada, feita em consultório. O sangramento é bem superficial, quase inexistente.

Como é realizado o tratamento com MMP para queda de cabelo?

A maior indicação do MMP hoje é nas alopecias (queda de cabelo). Podemos tratar desde eflúvio telógeno (queda acentuada dos fios) até mesmo alopecia androgenética (calvície) e a alopecia areata.

Em cada situação escolhemos as medicações adequadas para infiltrar diretamente toda a área afetada do couro cabeludo, com a ajuda de anestesia local. A mescla de medicamentos é definida pelo especialista, e varia de acordo com as necessidades do paciente.

Vitaminas, fatores de crescimento e bloqueadores enzimáticos podem ser usados em conjunto ou isoladamente, a fim de obter os melhores resultados em cada caso, a depender do diagnóstico.

O tratamento com MMP oferecido pela Clínica da Pele utiliza o ativo minoxidil, que melhora a absorção do produto e potencializa o crescimento.

Qual o efeito do tratamento?

Além da ação da medicação utilizada, há o efeito do microagulhamento, estimulando o metabolismo do couro cabeludo e a liberação de fatores de crescimento. Isso acontece porque as agulhas provocam pequenas lesões na superfície, gerando um leve sangramento.

O corpo, então, reage naturalmente no sentido de recuperar a pele machucada e parar o sangramento, ativando o sistema plaquetário para a coagular o sangue. Dessa maneira, a cascata de citocinas e fatores de crescimento produzidos pelo corpo acabam por estimular os folículos. Por fim, o processo de regeneração da pele tem como efeito o crescimento capilar.

Quantas sessões são necessárias?

O número de sessões varia de acordo com a necessidade e o problema a ser tratado. O intervalo entre cada uma delas deve ser de, no mínimo, um mês. Por isso, geralmente são realizadas em intervalos mensais alternando com laser fraxel.

Os protocolos mais conservadores defendem 4 sessões para mulheres e 3 para homens. A duração é de 30 minutos a 1 hora e, em geral, nota-se alguma melhora após 3 sessões.

Quais os principais benefícios da técnica?

Não é à toa que a MMP é a última palavra em termos de tratamento para a calvície: os benefícios vão desde a praticidade aos efeitos obtidos. Veja!

Tratamento realizado em consultório

O procedimento é simples e eficaz, sendo realizado dentro do consultório, sem prejuízo das atividades cotidianas do paciente.

Personalização dos benefícios

Além de potencializar a ação benéfica do microagulhamento, a soma dos medicamentos utilizados pode ser feita de forma personalizada pelo médico para cada caso, de acordo com as necessidades do paciente.

Infusão superficial e direta

Como as medicações são infundidas bem superficialmente, ficam restritas ao local em que deverão agir. Dessa maneira, o uso de medicamentos sistêmicos é cada vez menos necessário, minimizando possíveis efeitos colaterais.

Absorção lenta

A superficialidade de penetração das agulhas permite que os componentes da fórmula sejam liberados lentamente, fazendo com que a frequência das sessões possa ter intervalos maiores. Ao contrário da mesoterapia, que necessita de sessões semanais ou quinzenais, o tratamento com MMP pode ser realizado mensalmente.

Existe alguma contraindicação?

Pessoas de qualquer idade podem se submeter ao procedimento, no entanto, não é indicada para qualquer pessoa ou qualquer tipo de queda de cabelo. O tratamento é contraindicado para pessoas que apresentem distúrbios de coagulação, por exemplo.

O diagnóstico correto é fundamental para o sucesso da técnica, uma vez que a partir dele será definido o blend de medicações, interferindo diretamente no resultado. Caso contrário, o tratamento será perda de tempo e dinheiro. Além disso, a técnica exige experiência e deve ser realizada por médicos especialistas em dermatologia capilar.

Que cuidados devem ser tomados após o procedimento?

Em virtude das microlesões causadas pelas agulhas, é possível o paciente apresentar inchaço, vermelhidão e pequenas crostas no local, as quais desaparecem em alguns dias. Sendo assim, embora possa retomar as atividades diárias normalmente após a aplicação, são recomendados alguns cuidados, como:

  • não lavar o cabelo no dia do procedimento, podendo usar o shampoo de costume após o primeiro dia;

  • evitar exposição solar durante o processo inflamatório, ou seja, 2 a 3 dias após a aplicação;

  • suspender o uso de medicamentos tópicos para a queda de cabelos por até 48h após a sessão;

  • recorrer ao uso de analgésicos, como a dipirona, no caso de dor ou desconforto, procurando o médico caso os sintomas não desapareçam.

O tratamento com MMP para calvície é considerado uma tendência na dermatologia atual, embasado por diversos estudos científicos, como o publicado pela Surgical and Cosmetic Dermatology. Entretanto, quanto antes for diagnosticada a alopecia, maiores as chances de estabilizar o quadro e retardar a perda de cabelo.

Por isso, se você apresenta sinais de queda de cabelos cada vez mais acentuada, não deixe de consultar um médico. Entre em contato com a Clínica da Pele e marque uma consulta! Um especialista pode tirar todas as suas dúvidas sobre o assunto.

Comments (5)

  1. Minha médica falou que indicava o MMP para queda de cabelo a cada 3 meses uma sessão . Não seriam mensais ?

  2. Olá, bom dia!! meu marido está pensando em adotar esse procedimento para sua queda de cabelo, mas ficamos com uma dúvida. O texto diz que “as sessões geralmente são realizadas em intervalos mensais alternando com laser fraxel. Os protocolos mais conservadores defendem 4 sessões para mulheres e 3 para homens”. Isso significa que três sessões para homens serão suficientes para obtenção do resultado, ou essas sessões teriam que ser mantidas mensalmente? Obrigada, fico no aguardo.

  3. Tenho alopécia androgenética feminina e faço uso do minoxodil a 5% local todos os dias. Pergunto: Com esta técnica, não será mais preciso o uso do minoxidil?
    Onde encontro profissionais aqui no RJ que utiliza esta técnica?

  4. Boa tarde
    Gostaria de saber se a alopecia causada pela menopausa, melhora com o MMP capilar, meu cabelo diminuiu muito, embora eles voltam a nascer, continuam caindo sempre.
    Obrigada

  5. Fiz tratamento com MMP (cinco aplicações) além da aplicação de minoxidil no couro cabeludo, tomei biotina em capsulas. Parece que deu efeito contrário, meu cabelo está caindo muito de forma geral. Existe a possibilidade de ter havido rejeição ao MMP. O que vcs me dizem sobre isso?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This
Navegação