saiba-tudo-sobre-o-tratamento-com-mmp.jpeg

Saiba tudo sobre o tratamento com MMP

Os avanços da tecnologia têm trazido muitas opções interessantes para o compa dermatológico. Um método relativamente recente no mercado, que tem feito bastante sucesso ultimamente, é a MMP (Microinfusão de Medicamentos na Pele). Trata-se de um método capaz de inserir medicamentos ativos diretamente no local onde é necessária essa aplicação. Tudo isso de maneira menos dolorida e mais eficiente.

No nosso post de hoje, vamos explicar um pouco sobre como funciona a Microinfusão de Medicamentos na Pele e para quê esse tratamento é mais indicado. Acompanhe!

Como é realizado o tratamento com MMP?

A MMP utiliza um aparelho chamado Cheyenne. É uma máquina de tatuagem de fabricação alemã com 27 agulhas na extremidade.Tanto a velocidade quando a profundidade (0,1 a 2 mm) de penetração pode ser finamente controlada pelo médico. As agulhas são imersas nos medicamentos estéreis, que são infiltrados no couro cabeludo e na pele, oferecendo uma ação muito mais eficaz.

Essa é uma técnica descomplicada, feita em consultório. O sangramento é bem superficial, quase inexistente. 

O que podemos tratar com MMP?

Queda de cabelo

A maior indicação do MMP hoje é nas alopecias (queda de cabelo). Podemos tratar desde de eflúvio telógeno (queda acentuada dos fios) até mesmo alopecia androgenética (calvície) e a alopécia areata. Em cada situação escolhemos as medicações adequadas para infiltrar toda a área afetada do couro cabeludo, com a ajuda de anestesia local.

As sessões geralmente são realizadas em intervalos mensais alternando com laser fraxel. Os protocolos mais conservadores defendem 4 sessões para mulheres e 3 para homens.

Cicatrizes

As cicatrizes são lesões bem difíceis de retirar, porém podem ser corrigidas e melhoradas com o uso da Microinfusão de Medicamentos na Pele. O procedimento é usado em cicatrizes mais altas (hipertróficas ou queloidianas). O principal medicamento utilizado nesse caso é o corticóide.

Manchas

O melasma está no alvo da MMP. Essa é uma mancha causada pelo sol e por fatores genéticos , é crônica e incomoda boa parte da população. Com o MMP, os princípios ativos que inibem a atividade dos melanócitos e a produção de pigmentos são inseridos diretamente na pele. O procedimento é levemente doloroso e pode ser feito com anestesia local ou injetável. A técnica é delicada e exige profissional treinado para que não haja efeito rebote (piora da mancha). 

A MMP, além das indicações acima citadas, é utilizada também para tratamentos de rejuvenescimento do rosto nas pacientes com primeiras marcas de expressão. Segue o endereço de uma excelente leitura sobre o assunto na Revista Surgical and Cosmetic dermatology.

E então, gostou do nosso artigo sobre o tratamento com MMP? Se você ainda ficou com alguma dúvida sobre o assunto, fale com a gente no espaço de comentários! Até a próxima!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This
Navegação