voce-sabe-quais-sao-os-tratamentos-para-calvicie-feminina.jpeg

Você sabe quais são os tratamentos para calvície feminina?

Sabemos que a queda de cabelo pode ser o único sintoma de várias doenças sistêmicas, metabólicas ou hormonais. pode ser também um dos sintomas da calvície feminina, também chamada de rarefação capilar de padrão feminino ou alopecia androgenética feminina.

Os cabelos representam algo muito especial em nossa cultura e a perda dos mesmos nunca deve ser encarada com algo meramente estético. Quem insiste nesse ponto segue cometendo um erro grosseiro. 

Hoje nosso post é sobre os tratamentos disponíveis mais consagrados cientificamente para a calvície feminina. Fique atenta ao post e entende um pouco dessa doença que está entre nós. 

Tratamento antiqueda

Quantos nossos cabelos começam a cair é inerente o sentimento de preocupação. Será que vou ficar careca? Quando vai parar? Será que foi excesso de “química’? Hormônios? Deficiencia de vitaminas? Enfim… Temos que definir e investigar o que está acontecendo com sua saúde. A queda de cabelo ativa pode ser leve, transitória e auto limitada ou um evento continua que representa a alopecia androgenética. 

O tratameto vai ser feito de acordo com a entrevista médica, o exame físico, os exames complementares, as possibilidades físicas e financeiras dos pacientes. Podemos usar medicamentos orais, tópicos, laser, LED e medicamentos injetáveis. 

Minoxidil tópico

Trata-se de um medicamento de uso tópico, ou seja, aplicado diretamente no couro cabeludo, como um tônico. É um anti-hipertensivo vasodilatador direto utilizado sistemicamente no passado para controle de crises hipertensivas refratárias. 

A solução de minoxidil contém propilenoglicol que pode gerar uma dermatite de contato irritativa ou alérgica. Já o veículo espuma é isento desse álcool e é o mais indicado para evitar esse problema. A concentração ideal é 5%. A posologia é uma vez por dia no couro cabeludo seco. 

Nas primeiras semanas de uso do minoxidil pode ocorrer um efluvio telógeno. Ou seja, uma queda temporária e passageira dos fios, que não deve preocupar o paciente nem atrapalhar a continuidade do tratamento.  É a droga mais eficaz e mais consagrada no tratamento da calvície porque consegue estabilizar o quadro de afinamento progressivo e aumentar a espessura dos fios, conferindo maior volume para os cabelos. 

Microagulhamento

O microagulhamento do couro cabeludo ou microinfusão de medicamentos no couro cabeludo é um procedimento que foi incorporado mais recentemente no arsenal terapêutico da alopecia androgenética. 

É uma opção interessante que deve ser vista com ressalvas. Infelizmente, tem sido prescrita sem critérios rigorosos. É um procedimento em que o couro cabeludo é microagulhado com derma Roller ou com agulhada de tatuagem (várias pontinhas) e depois fica embebido em vários medicamentos e princípios ativos com comprovação terapêutica, entre eles o minoxidil. 

As sessões são mensais e devem ser feitas por seis meses. Não se deve utilizar corticóide entre os medicamentos do microagulhamento pelo risco de atrofia do couro cabeludo, pelo risco de efeitos colaterais sistêmicos e pela falta de protocolos científicos seguros com essa medicação.

 

Latanoprosta tópica

O medicamento foi desenvolvido originalmente para o tratamento do glaucoma. No entanto, observou-se um aumento significativo na quantidade, no comprimento e na espessura dos fios. A partir de então, ele passou a ser usado para o tratamento da calvície.

Ele costuma ser manipulado junto ao Minoxidil, em forma de espuma capilar de uso tópico. A combinação estimula a função dos folículos, reduzindo a queda e promovendo o crescimento de novos fios. A latanoprosta foi uma grande promessa nos últimos anos mas não se mostrou tão eficaz quanto o minoxidil. Além disso, o preço é muito mais expressivo e a embalagem tem que ficar refrigerada. 

Finasterida 

A finasterida é um medicamento que age na enzima cinco alfa redutase e impede a conversão de testosterona em dihidrotestosterona, que é cinco vezes mais potente. Menos hormônio masculino nos folículos pilosos significa menos miniaturização dos fios. 

Os homens têm excelente resposta com essa medicação. Já as mulheres tem uma resposta discreta e muito subjetiva.

Espironolactona

A Espironolactona é um diurético poupador de potássio antagonista da aldosterona. Ela tem a capacidade de bloquear os receptores de hormônios masculinos na pele e no couro cabeludo. Já tem um lugar consagrado no tratamento da síndrome do ovário policístico. Não deve ser usada em pacientes portadores de insuficiência renal e a dosagem de potássio deve ser feita de maneira regular para evitar distúrbios eletrolíticos.

Laser/LED

Um dos tratamentos para calvície feminina mais modernos consiste na estimulação com baixa energia da área afetada. Ele ajuda a fortalecer os fios enfraquecidos na fase inicial da queda, com um espessamento e o crescimento capilar.

Podemos lançar mão do laser de baixa energia ou do LED, diodo emissor de luz. ambos tratamentos devem ser utilizados diariamente e diretamente no couro cabeludo. tem um papel complementar, principalmente na manutenção dos fios. 

Hormônios

Os hormônios que mais ajudam o crescimento dos fios são o acetato de ciproterona e a drospirenona. Ambos podem ser encontrados na pílula anticoncepcional. Nunca devemos tomar esses medicamentos por conta própria. O ginecologista deve assumir o tratamento junto com o dermatologista e administrar os efeitos colaterais.

Enfim… perder alguns fios de cabelo todos os dias é algo normal e fisiológico. Esses cabelos são logo substituídos por fios novos.

No entanto, é fundamental procurar um dermatologista quando tiver qualquer dúvida sobre a saúde dos fios. Somente ele poderá fazer um exame detalhado de tricoscopia para analisar a saúde do fio e recomendar um dos diversos tratamentos para calvície feminina existentes. E principalmente excluir qualquer doença que esteja se escondendo por trás da queda de cabelo. 

Gostou do post? Quer saber mais sobre os tratamentos para calvície feminina? Então entre em contato e tire todas as suas dúvidas! Vamos lá!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This
Navegação